<body><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d7480918\x26blogName\x3dSegredos\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dSILVER\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttps://secretd.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3dpt_PT\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://secretd.blogspot.com/\x26vt\x3d-219320244018389711', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>
Segredos..
 

Simples, ou então não!

São várias as vezes que me chamam de complicada... e eu sei que na maioria - se não mesmo em todas - das vezes têm razão... Talvez por medo... insegurança... reajo a determinadas coisas de uma forma a complicar ainda mais a situação...

O problema está em grande parte destas situações, por si, até são simples de resolver... mas eu... enfim... complico o simples com medo de me envolver demais...

De todas as vezes levo na cabeça, não só do resto do mundo, como de mim mesma, por ter determinada reacção... porque essa atitude só me faz perder tempo... tempo esse que podia ser feliz...

Mas, se é sempre tudo tão simples, quando eu complico... porque motivo é que quando eu não complico nada, são as outras pessoas a fazê-lo?

Eu tenho uma mania... não sei se é defeito ou qualidade... mas - como um dia alguém disse - tenho uma capacidade de perdoar do tamanho do mundo... o que nem sempre é bom... mas nunca lamentei ser assim... porque uma coisa aprendi, e sozinha:
  • Ninguém tem capacidade de julgar ninguém pelos erros que comete, porque "herrar é umano" e ninguém está livre de fazer asneira, aliás, mais tarde ou mais cedo todos fazemos alguma...
Em vez de julgarmos os outros, porque é que não nos pomos no seu lugar? É assim tão difícil aceitar que os outros errem, mas se arrependam do que fizeram?

Apesar de me julgarem e acharem que assim só arranjo formas de me magoar a mim mesma, eu desisti de julgar todo o mundo pelo mal que me fazem... simplesmente, vendo que há reconhecimento do erro, ponho-o atrás das costas... pedroo...

Um dia todos erramos... e quem nos julgará vai ser aquele mesmo mundo que castigamos por tropeçarem uma vez no caminho da vida...
Mas além de todos errarmos... não temos o direito de ditar sentenças...

"... não vou julgar-te porque também eu posso ser réu...
não vou julgar-te porque quem te julga está no céu..."
Não me digam para acordar, porque não estou a sonhar...
Não julguem esta minha maneira de ver as coisas... porque isto aprendi à custa de muitos julgamentos que me fizeram, parte deles injustos...

Não nego uma segunda oportunidade a ninguém... porque um dia eu errei... e precisei dessa segunda oportunidade... porque um dia quem pode errar podem ser vocês...

E, e se ninguém vos der uma segunda oportunidade? E se todos vos virarem as costas, como decidem fazer ao mundo?

Mas eu é que espero sempre que sejam todos como eu... e não somos... e ainda bem... pelo menos podemos aprender com os outros algumas coisas...

There

  1. Blogger Black Cat Thirteen | 08 setembro, 2005 20:36 |  

    muito bom. conseguiste mudar a minha forma de ver as coisas.

    um beijo

  2. Blogger Vanessa | 09 setembro, 2005 12:19 |  

    Pois é, that's me... ;) E tu já sabes que tb sou assim! Por isso, eu percebo-te...

    Beijinho*

  3. Blogger Hrrada | 09 setembro, 2005 12:53 |  

    So trueeeee!

    Era bom que toda a gente pensasse como tu clone ;)

    muaaa*