<body><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d7480918\x26blogName\x3dSegredos\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dSILVER\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttps://secretd.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3dpt_PT\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://secretd.blogspot.com/\x26vt\x3d-219320244018389711', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>
Segredos..
 

Literaturas

Andei a pensar...
Ou melhor, andei a arrumar, a cuscar, a lembrar... (consequentemente, a pensar, dah!)
Resolvi arrumar a minha mesinha-de-cabeceira que, nos últimos tempos, tem mais função de biblioteca privativa (ou deverei dizer primitiva?)!

Entre "Baunilha e Chocolate" (A minha mãe ofereceu-mo há quase um ano, pelo meu aniversário... Comecei mas nunca o terminei de ler... não sei bem porquê... quando terminar, digo qualquer coisa!), "Queimada Viva" (Foi devorado em um ou dois dias de praia! É muito bom!),"Espelho de Duas Faces" (Este apareceu cá no quarto há anos, li metade, adorei, também nunca terminei...), "Contigo esta noite" (O livro que a Peixa me emprestou em Janeiro... e nunca acabei de ler mas estou quase quase no fim!), "Mil e tal nomes próprios" (Regressou à base, depois de uns tempos passados em casa da Su!), "Alma de Pássaro" (Um livro que qualquer dia tem as letras gastas de tanto reler e reler e reler...), "Diário da tua ausência" (Devorado numa noite, relido volta e meia e emprestado à Su, ontem!),"Sei lá!" (Um livro que me desiludiu um pouco... com demasiados comentários fúteis para o meu gosto, e com uma história que, de um momento para o outro se torna um pouco hollywoodesca demais... Ah! e com demasiadas falhas tipográficas, a ser a 11ª edição, deveria estas em melhor estado!) e "O Principezinho" (Um sonho desenhado em papel, à mão... sabe bem abrir e ler apenas uma frase perdida no meio da história. Tem sempre alguma coisa a dizer!)...

Sim! Tenho uma torre ao lado do candeeiro (que por acaso tem personalidade forte e só dá quando quer!).
Torre essa onde me barrico, às vezes.

[ Imagem daqui ]

Enquanto abria os vários livros, pensei, "ainda bem que empresto livros a pouca gente" (na verdade pouca gente que conheço gosta de ler!)...
Porquê?
A cada livro que abri naquela noite, descobri frases e frases sublinhadas... e cada frase com sentido para mim é alvo da minha sempre-presente lapiseira, companheira de viagem, de estágio, de mesinha de cabeceira, de tudo!
Frases que possam dizer-me alguma coisa, frases com as quais me identifique, pormenores que me sejam familiares ou simplesmente sorriam para mim, está tudo lá...

Ficou bem claro, na viagem por aquelas folhas que, as pessoas com quem eu partilhar aqueles livros, podem vir a conhecer-me de uma forma bastante profunda... demais até para o meu gosto!

Acho que vou pensar duas vezes quando emprestar livros a alguém...
Posso tornar-me demasiado vulnerável com certos parágrafos escritos por outros!

There

  1. Blogger Psyché | 02 janeiro, 2007 10:47 |  

    Se quiseres eu posso sempre apagar o sublinhado dessas frases! Mas acho que me ias matar logo a seguir =x

    Não te barriques numa torre, faz como o outro usa um wc! :p

    Beijinho